Segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o Banco Inter vazou dados pessoais de 19.961 correntistas. Após uma ação civil pública contra o banco, ela poderá ser condenada a pagar uma indenização de R$ 10 milhões.

A história se iniciou em maio, quando um hacker divulgou um arquivo criptografado contendo 40gb de informações pessoas de clientes do Banco Inter, entre elas RG, CPF, CNH, declaração de imposto de renda, fotos de cheques e senhas.

O banco por sua vez negou o ataque, alegando que “não houve invasão e tampouco comprometimento dos sistemas de segurança”, e afirmou que a acusação era “inverídica, com conteúdo técnico questionável e impreciso, publicada com o objetivo exclusivo de prejudicar a reputação do banco”. Ainda declarou que “notícias falsas ou fatos verdadeiros truncados ou deturpados” a respeito de instituição financeira era crime.

Por mais que os correntistas desejassem que tudo não passasse de uma farsa, não foi o que aconteceu. O Banco Central do Brasil confirmou o incidente de segurança, e após uma investigação, o MPDFT constatou o comprometimento dos dados de 19.961 correntistas do Banco Inter. E se você pensou que não correntistas estariam livres do problema, está enganado. Ainda segundo a investigação, correntistas de outros bancos que fizeram transações com clientes do Inter também foram afetados.

Trabalho com informações pessoais de clientes. Como posso protegê-los de vazamentos?

Tem se tornado cada vez mais comum o vazamento de dados na internet. Cyber criminosos descobriram o valor dessa preciosa mina e dela tem usufruído. Pequenas, médias e até grandes empresas têm subestimado a importância da segurança digital e isso tem custado caro (muito caro) para elas e consequentemente seus clientes.

Se você se preocupa e quer melhorar a segurança digital dentro da sua empresa, entre em contato conosco. Nosso time especializado em vazamento de dados oferecerá a solução mais adequada para o seu ramo de atuação. Lembre-se de que seus dados são alvos valiosos para cyber criminosos.